3

Tempo,Distância e joelhos problemáticos




"É, a vida é um balé,
é feita do que é,
os pés guiando passos
e os passos guiam o pé"

Esse é o refrão de uma música de um autor que ainda mora no fim do mundo...Sinto falta desse cara,das músicas dele e das músicas que criamos sentados no parque.
Eu queria muito descobrir quem criou o tempo,a distancia e os joelhos problemáticos. E sim,essas três palavras tem uma relação intrínsica.
O tempo passa,a gente aprende.
Já ouvi diversas teorias dizendo que o tempo se criou quando o universo se criou,mas isso hoje já não me interessa mais.O que me interessa são os "porques".
O tempo passa, a gente cresce,muda, deixa o antigo eu num canto e cria o novo eu e isso é bom, mas a distância caminha ao lado disso.
Quando a gente cresce, de alguma forma,vai embora e a distância é uma das coisas mais tirstes do mundo.
Na verdade a distância é a tristeza do mundo. As pessoas só são frias porque são distantes, só não riem porque permanecem bem longe da graça que a vida mostra em todos os momentos que dirigimos nossos olhos pra ela.
O tempo passa,criamos distâncias,ás vezes lutamos contra qualquer distância e aí chega uma hora em que os joelhos doem.
Vamos ao médico e ele nos diz que não podemos mais lutar contra a distância,nossa paixão terá de ficar de lado,esquecida pra não doer tanto,empoeirando junto com as fantasias de todos os festivais que dançamos.
Ou seja, tempo,distância e joelhos problemáticos também tem relação com esquecimento, mas essa palavra ainda não permeia o meu vocabulário como as outras...
O que permaneçe hoje é a palavra lembrança. Aindo lembro da bailarina que mais brilhou como odalisca...E eu sei que ela ainda mora em algum canto além da tristeza de deixar uma paixão de lado.

3 olhares incomuns:

Lina :) disse...

Acho que achei um dos motivos de eu estar me tornando uma pessoa fria - a distância.
De mim mesma, talvez.
:/

Amo você, Laís. ♥

LETÍCIA disse...

:/

Lina :) disse...

Ahá.
Como se eu escrevesse melhor que você.
Assim você me deixa quase brava.
E é quase só porque não tem como eu ficar brava com você.
Laís, quando você volta? Tipo, passar um fim de semana, talvez?
Me avise, ok?
:/
Eu sei como é essa questão pai e mãe.
A minha situação é bem parecida - como se houvesse uma barreira entre minha mãe e eu, imposta por mim, talvez?

Amo você. ♥