8

A construção do Futuro.

O que somos hoje é uma mistura do que fomos ontem, com os sonhos que tínhamos e os planos que temos. Somos alicerce feito ontem, construção de hoje e projeto de amanhã.
O futuro só a Deus pertence? Não, só a nós pertence. Pois somos os construtores da vida, a semente do amanhã gernina dentro de nós e como bons jardineiros devemos rega-la e aduba-la, sem esquecer que a muda que vive hoje será árvore amanhã...
Sou um ser povoado de emoções e razões, povoado de sonhos e planos, sou um ser com Futuro.
Ah o Futuro...Ouvi uma vez que era uma doce ilusão e que sempre seria diferente daquilo que planejanos. Descubri que ele pode ser diferente do projeto mas nunca deve deixar de ser nosso.
Segundo Almir Sater, "Cada um carrega o dom de ser capaz, de ser feliz", e eu concordo com ele, pois cada ser vivente na Terra carrega conssigo uma sentelha divina, a sentelha do construir. Sim, somos todos semideuses. E o que é um semideus senão uma figura que carrega nas mãos o próprio Futuro? Que desenha em seu caderno as linhas de sua vida?
Um semideus é um ser que carrega dentro de si suas próprias decisões. Isso nos torna especiais.
E a graça não está em tentar adivinhar o futuro, mas em construí-lo, detalhe à detalhe.Como quando sonhamos com uma casa, com uma faculdade ou com um restaurante. Todos os sonhos cabem no nosso Futuro, pois cada um será construído com nossas mãos. O que não nos cabe é sonhar com as pessoas.
Elas nunca serão quem queremos que sejam, mas quando nos abrimos percebemos que a beleza está nos olhos de quem a quer ver e vemos que todo ser carrega o tempo na ponta dos dedos, entre o cair e o equilibrar. E isso não está em nossa decisão.
O Futuro é a coisa mas instável que pode existir, pois cada um que constrói um futuro tem a liberdade de muda-lo quando bem entender e é por isso que viver de futuro é disperdiçar a maior oportunidade que existe: o Presente.
Sim, esta divisão do tempo que nos une à todo instante ao Passado e ao Futuro. E que deve ser usado para ponderar os dois aproveitando essa dádiva.
Nós somos o Futuro de nossos tataravós e Passado de nossos tataranetos. Não sei se eles nos sonharam mas sei que somos interligados, como tudo no Tempo. Afinal é para isso que ele serve,
para interligar as coisas num fio contínuo sem início nem fim: num ciclo.
Nosso Futuro é a continuidade do nosso ciclo, e depende unicamente de nós para ter sucesso.

8 olhares incomuns:

Polly disse...

Oi! Já participei do Blorkutando, mas não dá mais por falta de tempo...Também estou falando de tempo no meu blog.
Amei o trecho: " a graça não está em tentar adivinhar o futuro, mas em construí-lo, detalhe à detalhe"

(www.pollyok2.zip.net)

Lina :) disse...

Eu amo você e o jeito que escreve.
Não sei o que comentar, sinceramente. Às vezes fico sem palavras.

Saudades.
:/

Lu Paes disse...

Oi, Laís!
Obrigada pelos parabéns! Aniversário é mesmo estranho..hehe.
Ah, falando em aniversários, também ganhei uma festa surpresa pelos meus 16 anos...hehe.

Sobre seu post: concordo plenamente.
Você já me conquistou na primeira linha: 'o que somos hoje é uma mistura do que fomos ontem, com os sonhos que tínhamos e os planos que temos. [...]'.
Lembrei bem de uma vez que meu ex-namorado me perguntou porque eu mantinha um ou outro texto no blog, que eram opostos à minha personalidade. Eu simplesmente disse: porque eu já fui assim. Se hoje minha personalidade é essa, então é porque um dia eu fui assim. confuso, não?
Acredito que nós somos o que queremos ser e o que nós aprendemos com os erros e acertos do passado. Pois não é só errando que se aprende.

Você escreve muitíssimo bem!

Beijos da Lu Paes!

Lary Gerheim *-* disse...

Deixei um meme pra você no meu blog!
Beijos

Lina :) disse...

Lais sua sumida. :~~
Deixei um meme pra você.
Beijos :*

Lina :) disse...

Lalá, deixei outro meme pra você.
:D

Iana ♥ disse...

Lais que texto liindoo!!
Parabéns!
Tem selinho pra ti no blog!
Beiijos

Vc tá sumida em...

Pedro disse...

Olá Lais, me chamo Pedro, tenho 29 anos e moro em Assis, interior de São Paulo, descobri o seu blog por acaso, achei fantástica as coisas que você escreve. Parabéns! Beijo